Cadê a chave de fenda?

25 07 2010

A primeira coisa em que se deve pensar para reformar um carro é: Tenho ferramentas?
Hoje, praticamente todos fabricantes usam parafusos de formatos os mais variados possíveis. Provavelmente para obrigar o pobre comprador de seus produtos a só usar as concessionárias na hora de fazer reparos, esquecendo-se que existem pessoas que moram em área rural e nem sempre têm como levar o carro na oficina da cidade. Eu sou um desses. Por isso e muitas outras coisas, tenho um fusca. Forte, confiável, tem peça em qualquer lugar, manutenção barata, dá pra fazer em casa mesmo, não usa ferramentas sofisticadas. Enfim, um carro útil e simples.
Para mexer com um Fusca, as principais chaves são as de números 10, 13, 17 e 19.  Chaves de fenda, chave Philips, allen, alicate, alicate de pressão e martelo são úteis também. E, claro, para quem vai fazer consertos na carroceria, maçarico com oxiacetileno, solda elétrica e, para melhores trabalhos, solda MIG, que é elétrica também. Vou falar dessas ferramentas diferentes mais adiante.
Uma bigorna é útil se você pretende fazer funilaria (lanternagem para algumas regiões do Brasil). Outra ferramenta útil é a mini-retífica. E não se esqueça de um bom martelo de borracha, para desamassar partes maiores sem deixar muitas marcas.
Se você pretende desmontar o carro inteiro, como eu fiz, vai precisar de uma estrutura para apoiar a carroceria separada do chassi. É muito mais fácil trabalhar nela assim, e o serviço fica muito mais fácil. Pode ser feito com canos de ferro de 1 polegada. Não custam muito e aguentam o peso da carroceria sem sustos. Eu tinha aqui uma antiga porteira de canos e só bastou uma pequena reforma para se adaptar ao que eu queria. Pode fazer com caibros de madeira também. Só é necessário muita atenção na hora da montagem para não ficar frouxo. Use mão-francesa em cada junção de peças, para reforçar a estrutura, senão começa a balançar na hora das marteladas mais fortes e pode ir tudo para o chão. Minha estrutura tem o comprimento que vai do suporte traseiro do fusca até o chapéu de napoleão, na frente. Largura de 90cm. Tudo unido com solda elétrica.
O ideal é que a estrutura apoie a carroceria apenas nas caixas de ar laterais, assim todo o resto do espaço fica livre para trabalhar. A altura varia conforme a altura de quem vai trabalhar ali. É possível fazer estruturas móveis, com rodas e até dobradiças para poder levantar e abaixar a carroceria com facilidade. Claro, tudo é possível, só depende do bolso do freguês…
Nesta foto dá pra ver a estrutura que montei.

De BLOGFUSCA EDIT

Já vi algumas pessoas pendurando o carro no madeiramento do telhado da garagem. Bem, eu fiz isso no barracão, mas é preciso muita atenção para não derrubar o telhado. Se você não tem certeza se vai funcionar, não tente. Pendurei apenas para separar o chassi da carroceria e depois apoiá-la na estrutura. Segurança em primeiro lugar. Também, o madeiramento do meu barracão é de eucalipto inteiro, não apenas vigas de madeira. Muito mais resistente, portanto.

Eu nunca fiz um trabalho como esse que passo a relatar aqui, por isso acho importante passar adiante todo tipo de informação que puder, para que outras pessoas possam fazer o serviço sem cometer os mesmos erros. Parafraseando o filósofo inglês Bertrand Russel “Para que cometer velhos erros se há tantos erros novos ainda não descobertos?
Muita gente gosta de fazer isso mas não encontra tudo na rede. Tudo o que procurei e não encontrei com facilidade pretendo postar aqui para auxiliar os interessados. Serve também para outros carros, não só para o fusca. Porém, a parte mecânica que pretendo mostrar aqui serve mais para o fusca mesmo. Por analogia pode-se usar algumas instruções para outros carros, mas não servirá para todos, claro.
O importante nisso tudo é ter muita atenção na hora de desmontar o carro. Se achar conveniente, mantenha uma anotação da sequência de desmontagem para saber como recolocar corretamente no lugar. Ao longo desse trabalho vou postar algumas páginas de livros com peças desmontadas na sequência correta. Abaixo seguem alguns exemplos de como isso vai ficar.
Indico dois livros que me ajudaram muito desde que comecei a me interessar por automóveis em 1976. Talvez sejam encontrados apenas em sebos, mas vale a pena adquirí-los para se entender alguma coisa de mecânica e até de técnicas de condução normal e esportiva. São eles:

De BLOGFUSCA EDIT

E este também

De BLOGFUSCA EDIT

Uma página de peças explodidas é assim (está no Manual Completo):

De BLOGFUSCA EDIT

Quando for a hora, postarei tudo o que for necessário para dar o máximo de compreensão ao leitor. No momento é só. Serve como introdução ao serviço. Vamos em frente que tem muita coisa ainda. Inté!

Tags: , , , , , ,








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.